Obama quer reformar lei de imigração dos EUA para evitar expulsão de jovens talentos

Notícias Arquivo

 

"Os imigrantes estão contribuindo para o nosso futuro e nós iremos acolher esta contribuição"

“É necessária uma reforma da lei de imigração porque não faz sentido expulsar do nosso país os jovens talentos”. A afirmação do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, foi feita durante um encontro com jovens imigrantes de origem hispânica realizado Dade College, em Miami .

“Sei que muitos jovens imigrantes descobriam há pouco tempo que estão no nosso país clandestinamente. Muitos deste jovens foram trazidos ao nosso país pelos seus pais quando ainda eram crianças e só agora descobriram a verdade”, disse Obama. “Estou fortemente convencido de que temos que ajustar o atual sitema de imigração que não funciona. Quero trabalhar com democratas e republicanos para, além de proteger as nossas fronteiras, resolver a situação de milhões de trabalhadores que não têm documetnos”, afirmou.

“Vou continuar ao lado de vocês para transformar o “Dream Act” em uma lei americana, disse o presidente referindo-se à proposta de lei que ficou conhecida como “sonho”, que prevê a legalização de todos os jovens hispânicos entrados no país clandestinamente com os pais e que tenham frequentado escolas americanas ou que pretedeam alistar-se ao exército dos Estados Unidos.

Mesmo reconhecendo que não será fácil superar a oposição no Congresso, o presidente americano reafirmou a sua convicção de que a lei possa vir a ser modificada. “É preciso encontrarmos um acordo. Não faz o menor sentido expulsar do país jovens com talento, crescidos como americanos e que juraram lealdade à nossa bandeira”, disse Obama.

“Estes jovens que estão tentando servir ao nosso exército ou conseguir um diploma universitário estão contribuindo para o nosso futuro e nós iremos acolher esta contribuição”, disse Obama recebendo os aplausos dos estudantes da universidade, que possui uma alta concentração de alunos hispânicos.